passado, presente e futuro



As empresas e as violações aos direitos humanos

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), por meio da Secretaria de Políticas Sociais e Direitos Humanos e do Centro de Documentação e Memória Sindical, está organizado o seminário  “As empresas e as violações dos direitos humanos: passado, presente, futuro”, com o caso Volkswagen na ditadura, no foco

CUT

Na semana em que se celebrará a Declaração Universal dos Direitos Humanos proclamada pela Organização das Nações Unidas (ONU), devemos reconhecer nossas conquistas e avanços, mas temos pouco para comemorar, na medida em que todos os dias, no Brasil e em todo o mundo, milhões de trabalhadores e trabalhadores têm seus direitos básicos violados. Na maioria das vezes, a temática sobre direitos humanos é discutida nos âmbitos do Estado, governos e movimentos sociais.

Todavia, vimos que muitas empresas multinacionais e nacionais, no desenvolvimento das suas atividades, promovem abusos e violam os direitos humanos. Isso aconteceu em passado recente quando empresas perseguiram seus trabalhadores e trabalhadoras, apoiaram material e financeiramente ditaduras militares e aumentaram seus lucros com a exploração de mão de obra e lesando o meio ambiente, entre outras violações.

Portanto, esta discussão no meio sindical é importante para que façamos com que as empresas protejam e respeitem os direitos humanos e promovam as devidas reparações quando estes forem violados. Partindo desta premissa, o seminário pretende analisar criticamente os Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos, da ONU; discutir a participação de empresas em casos de violações dos direitos humanos no passado; analisar os impactos das transformações no mundo do trabalho, com destaque para a reforma trabalhista, sobre as violações aos direitos humanos; e debater a importância dos arquivos, da gestão documental, do acesso a documentos e informações por parte de sindicatos e empresas para a proteção, respeito e reparação aos direitos humanos.

Oseas Sandra C

Distribuiremos o livro “Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia”, de Christian Russau

Participam do debate

Lilian Rose Arruda, Instituto Observatório Social

Laura Burzywoda, Fundação Rosa Luxemburgo

Antônio José Marques, CEDOC-CUT

Coordenação: Jandyra Uehara, Secretaria de Políticas Sociais e Direitos Humanos

 

Promoção: Central Única dos Trabalhadores
Organização: Secretaria de Políticas Sociais e Direitos Humanos e Centro de Documentação e Memória Sindical