Economia solidária

Para secretário-adjunto, demissão de Paul Singer poderia encerrar política de economia solidária

FacebookTwitterTelegramPrint

Em nota pública, Roberto Marinho Alves da Silva confirma que secretário foi avisado sobre possível substituição e diz que “uma eventual mudança na direção da SENAES possa significar descontinuidade na política nacional”

senaes

O secretário-adjunto Roberto Marinho Alves da Silva. Foto: Divulgação/Ascom Prefeitura de Maringá

Por Fundação Rosa Luxemburgo

Roberto Marinho Alves da Silva, secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), enviou nesta quinta-feira (dia 3) nota pública sobre a notícia divulgada pelo site da Fundação Rosa Luxemburgo de que o secretário Paul Singer foi avisado de que seria demitido.

Na mensagem, ele confirma que Singer recebeu um aviso, informando que a “matéria refere-se a fatos passados nos meses de junho e julho deste ano de 2015”, mas diz que “não há nenhum movimento por parte do Governo Federal no sentido de dar encaminhamento a substituição na direção da SENAES”. Como representante da SENAES, o secretário-adjunto afirma ainda que “mantemos a preocupação de que uma eventual mudança na direção da SENAES possa significar descontinuidade na política nacional de economia solidária”.

Leia abaixo na íntegra o posicionamento oficial divulgado por e-mail pela SENAES:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO DA SENAES/MTE

Prezados/as companheiros/as das organizações nacionais de economia solidária no Brasil,

Em relação à notícia veiculada no site rosaluxspba.org e reproduzida pela agência  reporterbrasil.org.br, com título de que “Paul Singer diz que foi avisado sobre demissão”, a SENAES/MTE vem esclarecer que o Secretário Paul Singer continua no exercício do cargo de Secretário Nacional de Economia Solidária, não tendo recebido comunicação alguma recente de mudança na titularidade da SENAES/MTE. A matéria refere-se a fatos passados nos meses de junho e julho deste ano de 2015, conforme já noticiados em diversos meios de comunicação. Reafirmamos a informação de que, no momento,  não há nenhum movimento por parte do Governo Federal no sentido de dar encaminhamento à substituição na direção da SENAES. Neste sentido, continuamos cumprindo nossas agendas e atividades com a disposição de criar as condições políticas e institucionais para que os compromissos presentes no 1º Plano Nacional de Economia Solidária possam ser efetivados. No entanto, mantemos a preocupação de que uma eventual mudança na direção da SENAES possa significar descontinuidade na política nacional de economia solidária.

Solicitamos a ampla divulgação deste esclarecimento.

Roberto Marinho Alves da Silva
Secretário-Adjunto
Secretaria Nacional de Economia Solidária”

 

Leia também: Paul Singer diz que foi avisado sobre demissão
E baixe o 1º Plano Nacional de Economia Solidária (PDF)

FacebookTwitterTelegramPrint