Em São Paulo



Educação Popular na atualidade é tema de seminário internacional

Por Ação Educativa*

Com o objetivo de refletir sobre a relevância da educação popular no momento atual, encontro contará com a presença de Miguel Arroyo e convidados latino-americanos

Clique na imagem para ver o cartaz de divulgação do evento

Clique na imagem para ver o cartaz de divulgação do evento

Dando continuidade aos debates sobre educação popular, um dos alicerces da Ação Educativa, o 2º Seminário Internacional Educação Popular Hoje acontece na quarta-feira (19/08) com o objetivo de debater concepções, práticas e metodologias da educação popular na atualidade, através de diferentes perspectivas. O evento conta com o apoio do Fundação Rosa Luxemburgo.

O seminário terá início com a conferência “A relevância da Educação Popular na conjuntura atual brasileira”. Para contribuir com este momento, o encontro contará com a presença de Miguel Arroyo, sociólogo e educador, uma das referências em educação crítica e cultura escolar. Recentemente seu trabalho tem acompanhado propostas educativas em movimentos sociais e em redes estaduais e municipais pelo Brasil. Após a conferência, debates em grupos temáticos serão realizados, com a participação das pessoas inscritas e pesquisadores/as convidados/as.

Na parte da tarde, acontecerá a mesa redonda “O contexto latino-americano e a Educação Popular”, com Vidal Acevedo, da organização Servicio Paz y Justicia do Paraguai (SERPAJ Paraguai); Claudia Korol, argentina, com um longo trabalho militante na América Latina e atualmente parte da equipe de Educação Popular Pañuelos en Rebeldía; e Taciana Gouveia, educadora feminista e coordenadora de projetos do Fundo Brasil de Direitos Humanos. O objetivo é realizar uma análise de questões teóricas e metodológicas de práticas de educação popular atuais.

O SERPAJ Paraguai trabalha com formação em direitos humanos com camponeses e representantes de movimentos sociais em dois departamentos militarizados no país, onde as violações estão ligadas também à expansão de soja com concentração fundiária e uso intensivo de veneno. A organização promove a não violência ativa como forma de vida pessoal e coletiva e como método de ação transformadora.

A Equipe de Educação Popular Pañuelos en Rebeldía tem como objetivo fundamental aportar à formação política de movimentos sociais, contribuindo, a partir da educação popular, na sistematização da dimensão pedagógica das suas práticas.

O Fundo Brasil de Direitos Humanos é uma fundação que visa contribuir para a promoção dos direitos humanos no país a partir de uma proposta inovadora, que pretende impulsionar as atividades de pessoas e pequenas organizações não governamentais voltadas para a defesa dos direitos humanos em todo o território brasileiro.

 

Confira a programação:
9h30 às 11h: Conferência “A relevância da Educação Popular na conjuntura atual brasileira”, com Miguel Arroyo

11h às 13h: Encontro nos grupos temáticos

14h às 17h: Mesa redonda “O contexto latino-americano e a Educação Popular”, com Vidal Acevedo (SERPAJ Paraguai), Claudia Korol (Pañuelos en Rebeldía) e Taciana Gouveia (Fundo Brasil de Direitos Humanos).

 

2º Seminário Internacional Educação Popular Hoje
Data/horário: 19 de agosto, das 9h30 às 17h.
Local: Auditório da Ação Educativa
Endereço: Rua General Jardim, 660 – Vila Buarque, São Paulo/SP
Para participar, faça sua inscrição aqui.

 

* texto originalmente publicado no site da Ação Educativa